Dormir é uma delícia, ainda mais quando se está bem cansado e exausto após um longo dia de trabalho. Mas o melhor é que além de ser relaxante, dormir é um forte aliado da saúde, uma boa noite de sono proporciona diversos benefícios ao corpo.

O ideal é dormir de 6 a 8 horas por noite e sem interrupções. O sono de má qualidade desorganiza o metabolismo e acaba por favorecer o desenvolvimento de algumas doenças como a depressão e a obesidade.

Durante o sono o organismo produz a leptina, um hormônio capaz de controlar a sensação de saciedade. Quem sofre de insônia, desenvolve em maior quantidade um outro hormônio, a grelina, que está relacionada a sensação de fome. Segundo um estudo feito na Universidade de Chicago, dormir pouco reduz em 55% a perda de gordura.

Durante o sono é aprimorado a habilidade de aprendizado e a memória. No sono é fixada as informações importantes adquiridas durante o dia. Além do que as que dormem melhor têm menores chances de desenvolver a depressão.

Após cerca de meia hora dormindo, o corpo produz o hormônio GH, responsável pelo crescimento, mantém o tônus muscular e evita o acúmulo de gordura. Além disso o bom sono previne a osteoporose e regenera as células da pele, deixando-nos com uma aparência melhor e sem olheiras.

Porém uma noite mal dormida aumenta a pressão arterial e provoca um desequilíbrio hormonal durante a noite. Com o passar do tempo, essa alteração na pressão se torna constante, desenvolvendo a hipertensão, aumentando a taxa de colesterol, podendo provocar derrames e outras doenças cardiovasculares. Além de deixar os diabéticos cerca de 80% mais resistentes à insulina do que os portadores da doença que dormem bem,

Pessoas que não dormem a noite inteira, não conseguem atingir o estado mais profundo do sono, momento em que há o relaxamento e descanso apropriado para ter um bom humor e disposição no dia seguinte.