É muito comum todos se preocuparem com a higiene bucal das crianças, mas os idosos não estão livres dos cuidados com os dentes, na terceira idade é comum ter pacientes com problemas como a xerostomia, cáries, problemas nas pontes ou próteses, doenças periodontais, lesões na mucosa bucal, entre outras.

E a higienização precária não é o único causador dos problemas bucais, os idosos podem ter algumas complicações pelo uso de dentaduras, de muitos remédios e por outros problemas de saúde como diabetes, problemas cardíacos e câncer.

A xerostomia, que é a diminuição da quantidade de saliva, e a cárie são comuns nos idosos que fazem uso de uma grande quantia de medicamentos ou que passaram por tratamento de radioterapia anticancerígena de cabeça e pescoço, o dentista deverá indicar qual o tratamento mais adequado para manter a boca úmida e ensinar a forma correta de higienização para prevenir o aparecimento de cáries.

Já a retração da gengiva é um processo natural causado pelo avanço da idade, o problema é que a exposição da raíz pode facilitar o surgimento de cáries e pode causar uma hipersensibilidade da dentina. Para amenizar a sensibilidade dos dentes é necessário fazer uso de creme dental com flúor e manter uma boa higiene.

Para os idosos que fazem uso de dentadura, todo o cuidado é preciso, caso os dentes artificiais não sejam higienizados corretamente, podem provocar a disseminação de infecções que causam a endocardite ou a pneumonia por aspiração dos mircrorganismo, ambas são perigosas e podem até levar o idoso à morte.

O importante é que a maioria dessas doenças são reversíveis, portanto se o idoso fizer um acompanhamento odontológico, logo o problema será detectado e tratado, sem trazer muitos malefícios à saúde do paciente.