O tártaro é a placa bacteriana endurecida na superfície dos dentes ou sob a gengiva, formado pela mistura de saliva com proteínas, dá origem a uma camada viscosa, provocando o acúmulo de bactérias.

Essa camada além de atrair bactérias, absorve a coloração de todos os alimentos consumidos, por isso o tártaro costuma ser uma região mais escura.

Existem dois tipos de tártaro:

Supragengival: Fica acima da borda da gengiva, apresenta coloração esbranquiçada ou amarelada, é quebradiço e altamente visível.

Subgengival: Fica embaixo da borda da gengiva, apresenta coloração enegrecida ou esverdeada e não é possível detectar visualmente.

A remoção do tártaro deve ser feita por um profissional da área odontológica e é, normalmente, feita com instrumentos manuais, a técnica é conhecida popularmente por “raspagem”, pois consiste em raspar as placas entres os dentes. Se não for tratado, as bactérias podem deixar de ser apenas um problema estético e irritar a região gengival, causando a gengivite.

Para evitar a formação dos tártaros é essencial ter uma boa escovação e visitar o dentista regularmente para limpeza dos dentes. O recomendado é escovar bem os dentes 3 vezes ao dia e passar o fio dental diariamente, para remover impurezas que a escova não alcança. Lembrando que a cada 12 horas sem escovar os dentes, já ocorre um grande acúmulo das bactérias responsáveis pelo tártaro.