Dois problemas importantes da higiene dental são o controle da placa e do tártaro. Quase sempre os pacientes confundem a placa com o tártaro e a relação entre eles. Informe-se sobre isto para aprender como diferenciar os mesmos, e ajuste sua rotina de higiene dental para contribuir com o seu controle.

 

Placa

A placa é um depósito pegajoso e incolor de bactérias que se forma constantemente sobre a superfície do dente. A saliva, os alimentos e os líquidos se combinam para produzir estes depósitos reunidos sobre os dentes, e nos lugares da união entre os dentes e as gengivas.
A acumulação da placa pode formar manchas sobre os dentes, e também é o fator primário da enfermidade das gengivas. A luta contra a placa é uma parte da boa higiene dental que dura toda a vida. A placa também pode causar o desenvolvimento de cáries, o qual debilita ainda mais os dentes.
A placa pode começar a se formar sobre os dentes de quatro a 12 horas depois da escovação, daí a importância de escovar os dentes pelo menos três vezes por dia e usar fio dental todos os dias. Mesmo necessária, a escovação dos dentes não é suficiente. Assegure-se de usar o fio dental todos os dias, para chegar nesses lugares difíceis de alcançar entre os dentes e para ajudar a prevenir a acumulação da placa.

Tártaro

O tártaro, também denominado cálculos, é um depósito com crosta que pode formar as manchas sobre os dentes e causar descoloração. O cálcio e o fosfato se unem para formar cristais sobre os dentes. Estes cristais de fosfato de cálcio finalmente se endurecem dentro da placa e formam cálculos. Certos tipos de compostos químicos denominados pirofosfatos ajudam a reduzir a acumulação de cálculos, ao deter o crescimento de cristais sobre a superfície do dente e impedir que se formem novos cristais. O tártaro cria uma união forte que só pode ser eliminada por um dentista. Sua formação também pode dificultar a eliminação de novas placas bacterianas, com a possível aparição de problemas subsequentes.

Higiene dental para a prevenção

A placa e o tártaro não afetam a todos da mesma maneira; as pessoas variam muito em suscetibilidade e resistência. Para muitos de nós, estes depósitos se acumulam com maior rapidez a medida que envelhecemos, o qual implica que quanto maior a idade, mais rigoroso deve ser o controle da rotina de higiene dental. Contudo, existem várias formas de alterar as práticas de higiene dental para contribuir com a proteção dos dentes contra a acumulação de placa e tártaro. O indicado é fazer uma limpeza completa dos dentes a cada seis meses, ou com maior frequência com seu dentista.

Fonte: Site OralB