Durante a gestação, as mulheres ficam com o apetite maior e querendo comer de tudo, porém alguns cuidados devem ser tomados, já que algumas substâncias presentes em determinados produtos podem causar problemas ao feto e à evolução da gestação.

Veja quais são os principais alimentos a serem evitados ou reduzidos o consumo:

Carboidrato refinado: Procure substituir os carboidratos refinados pelos integrais, essa medida evitará a formação de gases e desconfortos abdominais.

Café: Os médicos costumam liberar até duas xícaras pequenas de café por dia, mas não se esqueça que outras bebidas, como refrigerantes de cola e chá preto, também contêm a substância.  A cafeína é diurética e pode incomodar muitas grávidas com a constante ida ao banheiro.

Peixes: Evite peixes com altos níveis de mercúrio, como cação, marlim e peixe-espada, pois eles podem afetar o desenvolvimento do feto. Já os peixes gordos, como sardinha, truta e atum fresco, são recomendados, mas devem ser consumidos moderadamente.

Carne crua e salada mal lavada: As carnes devem estar sempre bem passadas, e os legumes, verduras e frutas muito bem lavadas. O risco em relação a esses alimentos é a toxoplasmose, um micro-organismo presente nas fezes de animais.

Ovos: O consumo de ovos deve ser feito apenas se estiver bem cozido a fim de evitar a salmonelose.

Bebidas alcoólicas: Alguns estudos já comprovaram que o consumo de álcool durante a gestação está associado à problemas no desenvolvimento do feto.

Leites e queijos: Os alimentos não pasteurizados devem ser evitados por poderem ser fontes de uma bactéria que causa a listeriose. É raro haver casos graves dessa infecção, mas pode resultar em aborto, parto prematuro e infecções no bebê.

Mas é claro que cada caso é um caso, portanto procure um nutricionista que poderá fazer um plano de alimentação balanceado e de acordo com as suas limitações e necessidades, levando em consideração a sua idade, o peso, a composição corpórea, predisposição a problemas de saúde e até mesmo o que gosta de comer.