No mercado há uma grande variedade de óleos de cozinha, deixando as pessoas em dúvida a respeito de qual a melhor opção para o nosso organismo. Os óleos de origem vegetal são mais saudáveis que os de origem animal, isso por possuírem menos gordura saturada.

Cada tipo de óleo possui características próprias, podendo ser benéfico ao coração, auxiliar na absorção de vitaminas e produção de hormônios.

Óleo de canola: Tem 58% de gordura monoinsaturada e pode ser aquecida em qualquer situação. É recomendado que seja utilizado apenas meia colher de sopa ao dia, pois o excesso pode aumentar os níveis de colesterol ruim e acelera o trânsito intestinal.

Azeite de oliva: Excelente para o funcionamento do coração, porém as propriedades benéficas se perdem quando aquecidos em altas temperaturas, transformando em gorduras saturadas.

Óleo de coco: Pode ser utilizado em qualquer situação e ficou famoso por ser rapidamente absorvido sem estocar a gordura.

Óleo de soja: Rico em ômega 6, ômega 3 e vitamina E, contribui para o bom funcionamento do sistema nervoso, possui ação anti-inflamatória e regula os níveis de colesterol.

 Óleo de girassol: As propriedades desse óleo colaboram com o coração, aumentando o nível do bom colesterol e reduzindo o LDL. O óleo de girassol é ideal para o preparo de conservas, pois mantém todas as características do produto.

Óleo de gergelim: Também conhecido por óleo de sésamo apresenta substâncias antioxidantes e é recomendado para o uso em receitas orientais e mediterrâneas.

Óleo de amendoim: É o mais indicado para frituras, pois é o óleo que possui o maior ponto de saturação, porém é preciso ter cuidado com o sabor.

Óleo de milho: Apesar de ser mais calórico do que os outros tipo de óleos, ele tem baixo teor de gordura saturada.

Azeite de dendê: Apesar de ser rico em vitamina E, tocoferóis, tecotrinois, betacarotena e vitamina E, o azeite de dendê é o menos benéfico por apresentar um alto teor de gordura saturada.

Óleo de algodão: É um poderoso antioxidante muito utilizado em frituras por não alterar as propriedades após o aquecimento do óleo.