Estamos acostumados a ouvir médicos e nutricionistas dizerem que um cálice de vinho por dia é benéfico à saúde, porém poucos sabem quais são as melhorias ocasionadas pelas substâncias presente na bebida.

Veja quais os benefícios que já foram confirmados cientificamente:

Reduz o risco de doenças: O consumo de uma taça de vinho por dia diminui em 11% o risco de infecção por bactérias que provocam doenças, como úlceras, gastrites, infecções e alguns tipos de cânceres.

Aliado do coração: O vinho reduz os danos causados pelo tabaco por causar a vasodilatação, além de reduzir o aparecimento de doenças coronarianas, aumentando o colesterol "bom" e reduzindo o colesterol "ruim".

Anticoagulante: Até mesmo quem consome vinho esporadicamente apresenta menor quantidade de proteína fibrogênica, que promove a coagulação do sangue.

Previne a arteriosclerose: O vinho neutraliza os sintomas da degeneração das artérias, isso porque contem óxido nítrico que é responsável pelo relaxamento vascular.

Equilibra a pressão arterial: Uma taça de vinho por dia, logo após a refeição, abaixa a pressão arterial nas pessoas que sofrem com a hipertensão, mas cuidado, o excesso da bebida tem efeito contrário.

Evita o aparecimento do Mal de Alzheimer: O resveratrol, substância presente no vinho, produz efeitos neuro protetores, que auxiliam no combate ao Mal de Alzheimer e demência.

Controla o peso: É a bebida que menos se transforma em gordura localizada, o teor alcóolico do vinho encoraja o corpo a queimar calorias por até 90 minutos após a ingestão da bebida. Mas, isso só acontece com o consumo moderado, o excesso pode engordar.

Além dos benefícios já citados, o vinho ainda reduz os riscos de diabetes, melhora os casos de varizes, previne o envelhecimento das células da memória, melhora a pele, previne o desgaste da retina e diminui alergias.

Mas vale lembrar que esses benefícios são apenas para o consumo moderado, o excesso é prejudicial assim como é com qualquer outra bebida alcoólica.