Já é de conhecimento que o leite materno é o melhor alimento e o mais completo aos recém-nascidos. A Organização Mundial de Saúde recomenda que o aleitamento materno seja a única alimentação dos bebês até seis meses, e após isso utilizar o leite como complemento até os dois anos, pois quando mais a criança for alimentada do leite materno, menos chances de desenvolver futuras doenças terá.

Para o bebê, o leite oferece:

  • Fortalecimento do sistema imunológico;
  • Resistência contra alergias;
  • Proteção contra vírus e bactérias;
  • Reduz a probabilidade de doenças respiratórias;
  • Aumenta a resistência contra diarreias, otites e infecção urinárias;
  • Desenvolve a mandíbula, as estruturas da fala e da dentição;
  • Reduz a probabilidade de obesidade;
  • Reduz a ocorrência de Síndrome da Morte súbita.

Já para as mães que estão amamentando, os benefícios são:

  • Diminui a incidência de hemorragias pós-parto e anemia;
  • Ajuda na recuperação do peso após o parto;
  • Auxilia o retorno do útero ao tamanho normal;
  • Proporciona a sensação de bem-estar;
  • Diminui o reduz do desenvolvimento de câncer de mama e ovário;
  • Reduz os riscos de osteoporose e doenças cardíacas.

Além dos benefícios proporcionados, a amamentação ainda é também o momento em que a mãe e o filho se aproximam e estabelecem uma relação afetiva mútua.