Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 24 milhões de pessoas na América Latina sofrem de depressão, mas poucos sabem ou se interessam em prevenir a doença com medidas simples, como se exercitando e reeducação alimentar.

Pessoas que estão em estado depressivo costumam se sentir sem energia, desanimado e desinteressado nas atividades comuns do dia-a-dia, além de sentir dor de cabeça e no estômago. Para reverter esses sintomas, é preciso que o cérebro produza serotonina, que proporciona a sensação de bem-estar, de prazer e estabilidade emocional.

Porém estimular a produção desse hormônio não é difícil, basta consumir alimentos adequados:

Oleaginosas: Ricas em selênio, elas colaboram na redução do estresse, sendo indicado o consumo diário.

Leite e Iogurte desnatado: Fontes de cálcio, eliminam a tensão e amenizam os sintomas da depressão, pois o cálcio controla o nervosismo e a irritabilidade.

Laranja e Maçã: Melhoram o funcionamento do sistema nervoso, dá energia, combate o estresse e evita a fadiga.

Banana e Abacate: Essas frutas diminuem a ansiedade e ajudam a dormir bem.

Abacaxi e Ameixa: Reduz a intensidade dos distúrbios do humor e emocionais.

Tomate: Ajuda a manter o bem-estar psicológico e a saúde física.

Mel: Estimula a produção de serotonina, o recomendado é o consumo de duas colheres de sobremesa diariamente.

Ovos: Fonte de tiamina e niacina que estimulam o bom humor.

Carnes magras e peixes: Possui substâncias que melhoram o humor e reduzem a sensação de dor, relaxam e ainda proporcionam a sensação de bem-estar e prazer.

Aveia e centeio: Melhoram o funcionamento do intestino, combatem a ansiedade e a depressão.

Folhas verdes: Rico em folato, substância que ajuda a controlar o humor.

Soja: Reduz a fadiga e aumenta a energia.

Mas claro que apenas o consumo desses alimentos não é o suficiente para por um fim na depressão, o tratamento recomendado pelo médico é fundamental.