Há algum tempo está em alta o estilo de vida fitness, as pessoas gostam de compartilhar nas redes seus corpos sarados, com a barriga estilo tanquinho, pernas e braços com músculos torneados. Mas para ter um corpo malhado, não basta apenas malhar, é preciso se alimentar bem e consumir os alimentos específicos nas horas corretas.

Os alimentos que propiciam o ganho de massa muscular podem ser divididos em dois grupos, classificados pela sequência de consumo.

O primeiro grupo, deve ser consumido antes dos exercícios físicos. Ele é constituído de alimentos ricos em carboidratos, que fornecem energia durante a prática.

Alguns exemplos de alimentos ricos em carboidratos:

Aveia: Baixo índice glicêmico, rico em fibras e contém proteína.

Batata doce: Baixo índice glicêmico, rico em vitaminas e fibras.

Batata inglesa: Similar a batata doce, também é uma boa fonte de energia.

Arroz integral: Carboidrato de absorção lenta, contém mais vitaminas e fibras do que o arroz branco.

Banana: Fonte rápida de energia, rica em potássio, mineral que participa da produção de glicogênio.

Pão integral: Baixo índice glicêmico, desde que seja verdadeiramente integral.

Já o segundo grupo, deve ser consumido até 30 minutos após a prática de atividades físicas. Ele é constituído de alimentos ricos em proteínas, que ajudam na formação e fortalecimento dos músculos.

Alguns exemplos de alimentos ricos em proteínas:

Ovos: Contêm nutrientes que auxiliam a hipertrofia e fornecem cerca de 6 gramas de proteína de alto valor biológico.

Frango: Sem gordura e com proteína de alta qualidade, é básico em qualquer dieta.

Carne vermelha: É um dos alimentos mais ricos em proteína, vitaminas e minerais, além de ser a principal fonte natural de creatina.

Tilápia: Rico em proteína e contém gorduras boas.

Atum enlatado: Fonte de gorduras boas com proteína de alta qualidade, desde que esteja conservado em água e não em óleo.

Queijo cottage: Rico em caseína, proteína de lenta absorção.

Leite: Cada 200ml de leite fornece 6g de proteína de altíssimo valor biológico.

A alimentação é primordial para ganho de massa muscular. De nada adianta seguir um treino forçado, com acompanhamento de um profissional capacitado, se não houver uma educação alimentar adequada. Lembrando que, cada organismo responde diferente de outro, o ideal é ter o auxílio de um nutricionista.