A vacinação contra HPV é a principal forma de prevenção do câncer do colo de útero, sendo de extrema importância que meninas entre nove e onze anos sejam vacinadas.

O HPV, Papiloma Vírus Humano, é responsável não apenas pelo câncer do colo de útero, mas também por outras doenças como o câncer de vulva, vagina, ânus, pênis e orofaringe, além das verrugas genitais e na boca, conhecidas por condiloma acuminado. A doença é transmitida através do contato de pele com pele, não sendo necessário a troca do fluídos.

Cera de 50% dos indíviduos terá contato com algum tipo de HPV após 2 anos de vida sexual ativa. Por isso, para maior eficaz, o recomendado é que a vacinação seja aplicada antes do início da vida sexual do adolescente.

Existem dois tipos de vacina: a bivalente, recomendado para meninos e meninas a partir dos 10 anos de idade, composta pelo vírus 16 e 18, que são responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo de útero; e o quadrivalente, indicado para meninos e meninas entre 9 e 26 anos de idade, composta pelos vírus 16, 18, 6 e 11, os 2 últimos são causadores das verrugas genitais em grade maioria dos casos. Embora haja comprovações de que a resposta imunológico é maior quando aplicada até os 15 anos de idade, nada impede a aplicação nos demais.

Muitas pensam que essa vacina é apenas para as meninas, mas os meninos devem serem vacinados para se protegerem contra os cânceres de pênis, ânus e garganta e das verrgugas genitais. Além de reduzir a incidência de contaminação nas mulheres, já que são os homens que transmitem o vírus.
A vacina não tem grandes efeitos colaterais, apenas um pouco de dor no local da aplicação, podendo ser acompanhada de febre e mal estar nos primeiros dias. Alguns pacientes chegam a desmaiar, mas está relacionado à ansiedade e ao medo de agulhas.

São três doses da vacina e a proteção só começa após a aplicação da segunda, nas clínicas particulares a segunda dose é aplicada 2 meses após a primeira, e a terceira dose após 4 meses da segunda dose. Já nos postos de saúde do governo, a segunda dose é aplicada 6 meses após a primeira e a terceira somente após 60 meses da primeira aplicação.

Aqueles que já tiveram contato com o HPV também podem serem vacinados, a única diferença é que não tera proteção contra o tipo pelo qual já foi contaminado.