Sabemos que todo o nosso corpo está suscetível a sofrer com a ação das células cancerígenas e com a boca e garganta não é diferente. Exatamente por isso que é preciso sempre estar muito atento a qualquer alteração para não ser confundido com qualquer outra anomalia sem tanta importância.

Os primeiros sinais podem ser facilmente confundidos por doenças menos gravas, benignas ou até mesmo terem sido provocados por outro tipo de câncer, e assim como em qualquer outra doença, quanto antes for diagnosticado, maiores são as chances de cura.

  • Fique atento caso tenha:
  • Feridas na boca sem cicatrização;
  • Dor na boca;
  • Nódulo persistente na bochecha;
  • Área avermelhada ou esbranquiçada nas gengivas, língua, amídala ou qualquer outra parte da boca;
  • Irritação ou dor de garganta constante;
  • Dificuldade ou dor para mastigar e engolir;
  • Dificuldade ou dor para mexer a mandíbula ou a língua;
  • Inchaço da mandíbula;
  • Dentes amolecidos;
  • Mudança na voz;
  • Mudança na respiração;
  • Caroços no pescoço;
  • Perda de peso;
  • Mau hálito persistente.

Esses sintomas devem ser preocupantes e motivo para procurar uma avaliação de um especialista, após duas semanas sem cicatrização das feridas ou melhora nas dores e incômodos.