A busca constante pela beleza como sinônimo de saúde e sucesso, vem sendo veiculado pela mídia insistentemente, aumentando assim o grau de exigência das pessoas em relação aos profissionais da área de saúde.

Os lábios e dentes são fatores altamente importantes na composição da harmonia facial, de tal forma que o sorriso, quando simétrico, compõe este
conjunto expressando beleza. Diante de tais asseios, a odontologia vem desenvolvendo novos materiais e técnicas, que visam modificar elementos em
desarmonia dando as pessoas o aspecto estético requerido sem comprometimento da função. Portanto, o anseio dos pacientes que procuram tratamento dentário por reabilitações com excelência estética, bem como o desejo dos profissionais de odontologia em buscar melhores soluções protéticas têm motivado inúmeros esforços para o aperfeiçoamento tecnológico e biomecânico dos materiais restauradores.

Como conseqüência, a odontologia restauradora tem sofrido uma verdadeira revolução industrial e tecnológica para possibilitar ao dentista opções restauradoras cada vez melhores, sob o ponto de vista estético aliado ao biológico e biomecânico. Porcelanas e resinas, associadas a uma estrutura metálica, são os materiais mais utilizados na recolocação de dentes, porém as próteses com base em metal pode ocasionar alguns problemas estéticos após certo tempo de uso, como:

  • Aparecimento da margem metálica das coroas;
  • O impedimento que o metal impõe à transmissão da luz, formando uma capa protetora que inibe a difusão da mesma;
  • Retração da margem gengival;
  • Corrosão do metal promovendo alterações na cor da coroa;

No intuito de evitar tais problemas, as próteses livre de metal viraram uma realidade nos tempos atuais, promovendo um ganho real no aspecto estético, sem que haja perda nas qualidades biomecânicas desses materiais. As próteses metal-free (livre de metal) são constituídas por cerâmicas, que atualmente são resistente o suficiente para serem utilizadas sozinhas, ou seja, sem a necessidade de serem utilizadas juntamente com metal.

Essas novas possibilidades devem ser encaradas e utilizadas sob condições e indicações corretas, lembrando que as reabilitações dentárias com o uso de metais ainda tem seu lugar assegurado na odontologia.

Dr. Marcelo Braga
CRO-RJ 22020

Artigos do Dr. Marcelo Braga