Todos sabem que o sedentarismo não é a melhor opção para quem deseja se manter saudável e longe de complicações na saúde, mas para mudar esse hábito é preciso iniciar aos poucos, o mais recomendado é que aqueles que não possuem o costume de se exercitarem, comecem com a caminhada.

Por mais que pareça ser uma atividade que não requer muitos esforços, os benefícios são muitos.

Durante a caminhada as artérias, veias e vasos capilares se dilatam, devido ao aumento do fluxo sanguíneo, isso faz com que a pressão arterial diminua e melhore a oxigenação do corpo, principalmente nos braços e pernas, agindo na redução dos níveis de colesterol ruim e aumentando o colesterol bom. Se praticada frequentemente, fortalece as trocas gasosas, liberando as impurezas do pulmão. E ainda ajuda a dilatar os brônquios, prevenindo algumas inflamações nas vias aéreas.

A movimentação do corpo durante a caminhada provoca estímulos elétricos nos ossos, facilitando a absorção de cálcio. A caminhada é uma boa maneira de fortalecer os ossos, impedindo ou reduzindo o avanço da osteoporose.

Os estímulos recebidos durante a prática de atividade física aumentam a coordenação e mantêm o cérebro ativo e ágil. O hábito de caminhar em torno de 10 quilômetros semanalmente, diminui o risco de ter uma redução no volume cerebral, além de prevenir vários tipos de demência, incluindo o mal de Alzheimer.

Os exercícios físicos liberam em nosso corpo uma quantidade maior de endorfina, o hormônio responsável pela sensação de alegria e relaxamento, e também aumenta a produção de adrenalina, deixando o corpo mais disposto durante o dia e relaxando e adormecendo mais rápido à noite.

Um benefício bastante requerido pelas mulheres também é adquirido com a caminhada, é possível emagrecer com a atividade. A aceleração do metabolismo causada pelo aumento da circulação faz com que a pessoa queime mais gorduras localizadas, mesmo após horas do término do exercício.

Mas atenção, é necessário ter alguns cuidados antes de começar a caminhar para que não haja lesões. Por isso, só comece após avaliação médica, alongue antes e depois da atividade, comece alternando os dias entre a prática e descanso, beba muita água e nunca pratique exercícios em jejum.