Antigamente era comum se dizer que o portador de uma doença crônica deveria evitar esforço físico e ficar de repouso, mas hoje em dia já se sabe que a prática regular de atividades físicas auxiliam no tratamento de várias doenças como, diabetes, insuficiência cardíaca e hipertensão arterial.

 Para os hipertensos o recomendado é praticar exercícios aeróbicos, de três a cinco vezes por semana, de 20 a 60 minutos, associando com o treino anaeróbico. O treino com pesos ajuda no emagrecimento, aumenta a força, a massa muscular, diminui a resistência periférica, a frequência cardíaca e a pressão sanguínea.

Uma boa opção para sair do sedentarismo e começar a se exercitar é a caminhada, um exercício rápido e capaz de reduzir a pressão arterial, mas deve ser praticada por 30 minutos, no mínimo. Ainda no grupo de aeróbicos, a bicicleta é um bom exercício a ser praticado, desde que a um ritmo moderado, sem exageros.

Mas um dos melhores exercícios para os hipertensos é a natação, pois melhora a circulação sanguínea, reduz as dores nas costa e ajuda a regular a pressão arterial. Os exercícios mais relaxantes como yoga, pilates ou stretching também são indicados já que o estresse é um dos maiores agravantes da hipertensão.

Porém fique atento, antes de começar a praticar atividades é necessário passar por uma consulta médica, passando pelo teste ergométrico. Esse teste é realizado em esteira e com monitorização da pressão arterial, frequência cardíaca, eletrocardiograma e sintomas, e é o resultado do teste que determinará com qual intensidade o paciente poderá se exercitar.

Caso sinta dor ou pressão no peito, falta de ar, taquicardia e cansaço extremo interrompa a prática do exercício e consulte seu médico, pois esses sintomas são sinais de que você está passando dos seus limites.