A corrida tem adquirido cada vez mais adeptos, porém não basta apenas colocar um tênis e sair correndo, é preciso ter um preparo tanto físico quanto de vestimenta adequada para ter apenas os benefícios do exercício, sem se machucar.

Apesar de apresentar diversos benefícios, a corrida pode provocar algumas lesões devido ao excesso de esforço, escolha errada do tênis, entre outros motivos. Conheça as principais lesões:

Tendinite do tendão tibial posterior

Extremamente comum entre pessoas com mais de 40 anos, principalmente as mulheres. A lesão é provocada pelo excesso de esforço, por contato do tendão com o tênis e por muitos estiramentos no tendão, a lesão causa dor na parte interna do pé, que pode se estender ao longo da linha do tendão.

Pode ser evitado alongando antes da corrida e utilizando o calçado correto, com bom amortecimento, estabilidade e bom acabamento, que absorve o impacto do exercício e evite o atrito com o tendão.

Fratura por estresse

Causado pelo esgotamento muscular e a falta de absorção de impactos acumulativos, as fraturas de estresse são fissuras microscópicas dos ossos, muito comum nos ossos da perna fêmur e tíbia e nos ossos do pé, como calcâneo. Esse tipo de fratura representa quase 30% das lesões na corrida e se não for tratada pode progredir para uma fratura completa.

Tendinopatia do pé e tornozelo

A lesão é causada pela sobrecarga ou por esforço repetitivo, afeta um ou mais tendões e provoca muita dor, inflamação e até mesmo deformidades ósseas, em casos mais graves.

Fascite plantar

Uma inflamação que atinge o tecido que reveste a planta do pé, pode ser sentida através de uma fisgada no pé. Normalmente, ocorre por erros no treinamento e aumento de peso, e pode ser controlada com o uso de palmilhas personalizadas e adequadas para cada um.

Cãibra muscular

Contração involuntária de um ou mais músculos, provocam dores intensas. Pode ser evitada com alongamento antes e depois dos exercícios, hidratação e uma dieta balanceada.

Tendinite patelar

Causada pelo excesso de exercícios e falta de alongamento. A tendinite é uma dor no joelho, que pode virar uma dor crônica, principalmente ao subir e descer escadas.

Dor no quadril

Correr sobrecarrega as articulações do quadril, do joelho e do tornozelo, o que causa fisgadas dolorosas no glúteo.

Canelite

Inflamação dos tendões e músculos ao redor da tíbia ou do tecido que o recobre. É provocado normalmente por causa da pisada errada.

Condromalacia patelar

Conhecido como joelho de corredor, é causado pela má postura ao correr ou descompensação muscular. Consiste em uma corrosão da rótula e a cartilagem inferior, pode ser evitada fortalecendo os músculos, ossos, tendões, ligamentos e usando tênis estáveis.

Lombalgia

Uma das principais queixas entre os corredores é a dor na coluna, provocada por fazer os exercícios com a postura incorreta. A melhor forma de evitar essas dores é com alongamento de forma contínua e progressiva até o limite da dor.

Mesmo com todas essas possíveis lesões, a corrida é um excelente esporte, porém como todas as atividades físicas, deve ser praticada com a orientação de um profissional, e as recomendações para evitar qualquer um desses danos são: fazer musculação de 2 a 4 vezes por semana e alongamentos antes e depois da corrida, a fim de fortalecer a musculatura e aumentar a flexibilidade.